Está começando a anunciar na internet e, por isso, está pesquisando quanto terá que investir em Facebook Ads!?

Então, a gente tem um boa e uma má notícia para você, qual quer primeiro?

A ruim é que investir em Facebook Ads não é para qualquer um. Você terá que ter muita paciência, força de vontade e dedicação total aos estudos para desenvolver estratégias que funcionem nessa rede social que cresce e se transforma, cada dia mais.

A notícia boa é que nesse material iremos ensinar você a investir em Facebook Ads gastando pouco, ou melhor, economizando e trazendo resultados positivos para o seu negócio.

Topa vir com a gente?

Já adiantamos que não existe fórmula mágica e, muito menos, iremos te entregar uma receita milagrosa que ensinará a como ficar rico do dia para noite, até porque essa queremos também descobrir…

O que vamos te ensinar é a chave do sucesso para gastar pouco com seus anúncios no Facebook e, assim, economizar para conseguir investir em outras áreas do seu projeto.

Aí você pode querer perguntar:

  • Mas como você tem essa resposta?

O blog do Mestre do Ads testa muito e não cansamos de testar as novas funções, formatos e funcionalidades da plataforma, por isso podemos afirmar categoricamente que para gastar pouco será necessário aprender a otimizar seus anúncios.

Separamos então, algumas dicas que irão potencializar o seu investimento e fazer com que você economize consideravelmente.

Vamos lá?

 

 

Facebook
Facebook

 

#1º Dica – Utilize o investimento diário

Quando você decide colocar um anúncio no Facebook para rodar, será possível escolher entre duas formas de pagamento:

  1. Orçamento diário: Ao escolher a opção orçamento diário, será solicitado que você defina um valor diário para veiculação de sua campanha. É uma das formas de você controlar melhor a exibição do anúncio, pois você estará exigindo da plataforma que ela exiba aquele valor fixo diariamente. Isso fará com que você tenha a certeza de que o seu público alvo viu seu material. Há ainda a opção de aumentar esse investimento diário, no caso de você querer que a campanha seja exibida mais vezes.
  2. Orçamento vitalício: Com o orçamento vitalício será preciso escolher um valor total para toda a sua campanha e, com isso, será o Facebook que irá escolher quanto desse orçamento será gasto por dia. Ele irá se basear no comportamento de seu público alvo, logo será preciso que a campanha fique rodando, por um período mínimo de 7 dias, com isso ele avaliará os melhores dias e horários de exibição. Como os valores variam muito, você notará que na entrega de métricas haverá uma grande variação de resultados.

Então, afinal qual o melhor formato?

Com base em alguns testes que fizemos e comparando ambos os formatos, chegamos à conclusão de que o orçamento diário é a melhor opção para quem quer economizar e obter melhores resultados.

Com esse formato, você tem a certeza de que o seu anúncio seja entregue e exibido diariamente uma quantidade de vezes pré programada e isso irá lhe garantir uma melhor visualização de comportamento e resultados.

 

#2º Dica – oCPM sempre automático de início!

Achou que bastaria escolher o orçamento e colocar a campanha para rodar? Não, não… Será necessário que você escolha o modelo de pagamento de veiculação.

Entre os mais tradicionais temos:

  1. CPC: Assim como no Google Ads, o CPC é o custo por clique, então só será descontado um valor de seu orçamento quando um usuário clicar em seu anúncio. Esse é um dos formatos mais usados, pois garante que o anunciante só pague tendo a certeza de que houve uma ação em seu anúncio. Se você deseja anunciar na barra lateral do Facebook, aposte nessa opção. Lá os anúncios se atualizam automaticamente de tempos em tempos, ou seja, se você optar pelo CPM, pode acabar se arrependendo;
  2. oCPM: oCPM significa CPM otimizado que é um modelo do qual o próprio Facebook otimiza seu anúncio para que ele seja exibido no melhor local para pessoas que têm mais chances de serem atraídas pela publicidade. É um dos formatos que trazem mais resultados, principalmente para quem está começando a anunciar no Facebook e ainda não tem métricas anteriores, pois com essa modalidade você conseguirá traçar o perfil do público que tem interesse em seu anúncio e, com isso, modificar o formato posteriormente;
  3. CPM: Significa custo por mil, ou seja, só será descontado um valor do seu orçamento quando seu anúncio for visto por 1000 pessoas. Nesse tipo de formato, se você conseguir dar um lance maior do que o indicado pelo Facebook, terá prioridade de exibição no feed de notícias, o que é uma ótima estratégia para misturar publicidade com posts de usuários fazendo com que a ação de marketing seja mais natural e tenha um aumento de conversão significativo.

Qual melhor formato?

Se você nunca anunciou e quer fazer seu primeiro anúncio, significa que você não tem métricas, por nunca ter usado a plataforma, correto? Então, nesse caso use o formato oCPM e deixe a campanha rodando por alguns dias para que dados concretos possam ser entregues a você. Depois modifique o formato já com um público focado e interessado em seu produto ou serviço.

 

Investir em Facebook Ads gastando pouco.

 

#3º Dica – No caso de retargeting, use CPM

O retargeting no Facebook irá funcionar da mesma forma que o remarketing do Google Ads, logo você exibirá seu anúncio para quem já teve alguma interação com sua oferta, correto?

Esse público é mais qualificado, pois já demostrara interesse no que você tem a dizer ou vender, então, para esses casos, o lance por CPM é a melhor alternativa.

Deixe sua campanha rodar milhares e milhares de vezes para que o seu público lembre-se de você e te veja a todo o momento dentro da plataforma. Isso fará com que sua marca não seja esquecida tão facilmente.

Óbvio que para trabalhar campanhas de retargeting, será necessário anunciar previamente.

 

#5º Dica – Orçamento baixo para testar

Nem pense em começar a investir em Facebook Ads com um orçamento lá em cima, afinal, ninguém está aqui para perder dinheiro, não é mesmo?

Como falamos anteriormente, não temos métricas básicas para anunciar, então é uma loucura total jogar o valor lá para cima. Vá com calma, acompanhe os resultados e gradativamente vá aumentando.

Essa atitude lhe fará gastar pouco e de forma consciente, se uma campanha não está apresentando bons resultados e você já gastou R$200, 00 com ela, do que adianta continuar pagando? A melhor alterativa é pausar, avaliar o erros e recomeçar de uma forma diferente.

Quando você encontrar um formato que apresente bons resultados, aí sim é hora de investir mais e ir medindo o retorno.

 

Investir em Facebook Ads gastando pouco.

 

#6º Dica – Segmentação ampla

Para anunciar no Facebook, será necessário segmentar sua campanha, mas segmentar com que perfil se você nunca anunciou?

Bom, comece com uma segmentação mais ampla que lhe permita alcançar um maior número de pessoas.

Vá acompanhando os resultados e identificando qual o perfil de seu público alvo, assim, você poderá estabelecer a segmentação ideal com base em dados concretos.

Ao decorrer da campanha, você perceberá um aumento de conversão, mesmo com um público mais reduzido. Isso acontece, pois você está qualificando melhor as pessoas e oferecendo o que elas precisam.

 

Essas são as 6 dicas básicas para que você consiga investir em Facebook Ads gastando pouco!

Curtiu? Quer comentar alguma coisa?

A gente quer te ouvir!

Compartilhar.