Apesar de ser um dos objetivos mais cobiçados pela maioria dos negócios, vender mais não é algo alcançável através da aplicação de uma simples fórmula.

A fórmula mágica para vender mais não existe, o que na verdade é responsável por fazer com que seu negócio chegue lá é o seu trabalho…

A grande maioria das empresas que fracassam quando tentam alcançar esse objetivo é porque não consideram que a parte mais importante da venda é a compra, ou melhor, o cliente, as necessidades dele.

Não basta tratar a venda como um objetivo, uma meta, o olhar deve estar direcionado para uma única questão:

  • Entregar cada vez mais soluções aos que necessitam delas, ou seja, o seu público alvo.

Claro, consequentemente, suas vendas aumentarão, sua meta será a mesma, porém direcionada da maneira mais correta possível, isso quer dizer, focada no cliente, em sua individualidade, humanidade e nas fases que é necessário que ele percorra para enfim chegar à conversão, a compra.

 

Dicas para montar um bom pitch de vendas

 

Analisando sobre esse aspecto, nós, do Mestre do Ads, queremos convidar você para conferir algumas dicas para montar um bom pitch de vendas.

Vamos juntos?

#As três fases antes da decisão de compra

Para montar um bom pitch de vendas é imprescindível que você conheça quais são as três fases antes da decisão de compra que o consumidor costuma percorrer…

Não adianta querer partir para o ataque, sem ao menos conhecer quais são os processos que terá que enfrentar, concorda?

Então, acompanhe…

  1. Entender que precisa de algo: Essa é uma das primeiras fases do processo de consumo, geralmente, é aqui que o consumidor entende que tem uma necessidade que precisa ser suprida. A questão é que essa etapa costuma ser bastante confusa para ele, pois ele ainda não conhece um solução ideal. A necessidade do cliente não precisa ser necessariamente única, isso porque ela pode ser um solução para o problema A, ou um produto X para aliviar Y, um serviço 2 para aumentar a autoestima, enfim.

 

  1. Processo avaliativo e busca de soluções: Nesse segundo momento é a hora que o cliente parte para ação. Geralmente ele começa a realizar pesquisas sobre as soluções existentes no mercado. De primeiro momento ele passa a conhecê-las, depois compará-las, mas ainda não tem certeza do que é ideal, então fica ansioso nessa fase.

 

  1. Avaliando as possibilidades de escolha das soluções: Aqui o consumidor já tem certa ideia do que ele vai escolher, da solução que mais chegou perto das necessidades dele, mas ele ainda tem dúvidas… É então que ele começa a avaliar as possibilidades de cada opção, verificando qual tem maior probabilidade de ser o que ele espera, se vai funcionar, se é a melhor opção dentre todas, se é mais vantajosa, se o preço é acessível, se vale a pena assumir o risco, entre outras coisas.

 

O momento da decisão é uma das coisas mais difíceis para os consumidores, mas também para os negócios.

Isso porque essa terceira etapa causa muito medo, fazendo com que o consumidor muitas vezes tenha uma certa sensação de que está perdendo algo, se resolver comprar, seja por não ter avaliado mais ou por ter que abrir mão das outras opções.

É meio complicado, mas isso é causado por um misto de insegurança, medo de precipitação, falta de conhecimento do produto, da marca ou dos valores praticados.

Enquanto quem está vendendo, geralmente, está bem seguro por conhecer o produto, o possível consumidor está cheio de perguntas…

É aí que boas estratégias e pitchs de vendas se destacam dos que estão correndo na direção incerta.

 

Dicas para montar um bom pitch de vendas..

 

#Como é composto um bom pitch de vendas?

Primeiro de tudo é preciso entender que um pitch de vendas não é uma fórmula mágica que fará com que você venda tudo em que pôr a mão.

Na verdade, trata-se de uma pequena composição, de mais ou menos duas frases muito poderosas.

Essas frases têm como objetivo capturar o cliente, a atenção dele para que enfim ele possa evoluir para à próxima etapa do funil de vendas.

Apesar de parecer algo simples e fácil de ser feito, trabalhar com um conteúdo enxuto é mais complicado, principalmente, porque a mensagem é entregue em poucos segundos, caso ela não esteja bem feita, a comunicação pode falhar e o cliente ir embora ao invés de comprar.

Por isso, nós vamos te ajudar a estruturar um bom pitch de vendas, veja a seguir quais são os 4 pilares.

#1º Pilar – Capture a atenção do cliente em potencial

Não tem jeito, se você quer começar com o pé direito, a primeira coisa que você deve fazer em seu pitch de vendas é capturar a atenção do cliente em potencial, sem erros, sem rodeios.

Para isso, comece a composição da sua frase falando sobre os objetivos, desafios, dores, desejos que o seu público alvo possui.

#2º Pilar – A Solução

Seguindo o que falamos sobre a composição de duas frases, nesse pilar do pitch, você continuará a frase anterior, mas agora falando de maneira poderosa e forte como a sua solução pretende atuar, como ela vai combater os problemas citados no primeiro pilar.

Não se esqueça de que não é permitido se alongar demais, o ideal é ser sucinto, mas impactante.

 

Dicas para montar um bom pitch de vendas,

 

#3º Pilar – Apontamento de melhorias comprovadas

Essa é uma das fases mais importantes, pois você pode ter capturado a atenção do potencial cliente, ter apresentado a solução ideal, mas se não oferecer garantias impactantes do que sua oferta traz, há grandes chances de que ele desista.

Por isso, nessa etapa é o momento em que você vai terminar a sua frase. Coloque em sua composição dados sobre os resultados da solução apresentada, ou seja, o que ela fará pelo cliente em dados.

Por exemplo: Quantos por cento o negócio dele irá aumentar, qual o valor da melhora financeira, posicionamento…

#4º Pilar – Referências

Bem, apesar das frases do pitch de vendas já estarem prontas, ainda falta um último pilar para que fique perfeito, o das referências.

Esse pilar é importante, pois ele é quem dará o toque de que o cliente pode confiar em você, de que a compra é segura e que a solução apresentada tem credibilidade.

Para isso, após a frase do pitch, você deve incluir um histórico conciso do seu negócio, apresentando é, claro, boas provas sociais.

Isso quer dizer, opiniões de clientes satisfeitos, depoimentos de parceiros do seu negócio…

Não se esqueça de falar sobre a sua experiência no setor.

Dica Extra: Para um pitch não sair muito dos padrões de sucesso, ele até pode ser maior do que duas frases, mas o ideal é que ele não seja maior do que três minutos de fala com as suas pausas naturais.

Lembre-se de duas coisas no momento em que estiver criando o seu pitch de vendas:

  • Siga sempre essa ordem de criação, a dos quatro pilares, pois ela é baseada exatamente no processo de consumo dos clientes, nas etapas que antecedem a decisão.
  • Um modelo de pitch de vendas, geralmente, não serve para mais de um público alvo ou tipo de cliente. É preciso sempre estar de olho nas características deles para fazer um pitch eficaz. Por isso, não aplique o mesmo modelo para os mais variados tipos de clientes que o seu negócio atende.

Por fim, após terminar o seu pitch, coloque-se de forma a abrir o canal de comunicação com o seu potencial cliente.

Para isso, após o 4º Pilar, chame o possível consumidor para uma reunião, uma conversa ou até mesmo pergunte a ele se você pode entrar em contato, seja por email, por telefone ou até mesmo mensagens de whatsapp marketing, tudo dependerá da sua estratégia.

 

Pronto, agora você já conhece tudo sobre como montar um bom pitch de vendas. Esperamos que tenha gostado!

Ficou com alguma dúvida? Então entre em contato com a gente pelos comentários abaixo ou pelas redes sociais do Mestre do Ads, será um prazer respondê-lo.

A gente se vê por aí, sucesso sempre!

Forte Abraço.

Compartilhar.