Que o Facebook é uma excelente plataforma para o marketing digital, ninguém mais tem dúvidas.

Só que, infelizmente, muita gente ainda tem dúvidas sobre como anunciar, quanto investir, sem perder uma boa parcela dos resultados oferecidos.

Entenda. É muito difícil precisar quanto custa anunciar no Facebook. Até porque há negócios de muito sucesso que anunciam milhares de reais mensalmente e outros que possuem o mesmo patamar de resultados, que investem algumas dezenas de reais.

A verdade é que não há um valor ideal para investir no Facebook Ads. A resposta nesse caso seria, literalmente, depende!

Depende do seu negócio, do seu público, da sua meta, objetivo… Enfim. Para lhe dar uma resposta certeira, teríamos que estudar particularmente a sua estratégia, o seu negócio, o seu público.

Pensando sobre isso. Resolvemos criar esse conteúdo para te ajudar. É que uma coisa nós temos certeza absoluta.

Independente do seu negócio, da sua estrutura e objetivos, há sim como diminuir os custos das suas campanhas no Facebook Ads, sem perder resultados. Inclusive, potencializando-os.

O segredo para tal é visar a otimização de cada anúncio. Promovendo uma ultra otimização na campanha como um todo. O ponto chave é focar em um melhor ROI.

Ficou interessado? Então vem com a gente. Nós separamos 5 dicas que vão diminuir os custos das suas campanhas no Facebook Ads. Sem diminuir a sua performance ou obtenção de resultados.

 

campanhas-Facebook-Ads..

 

1ª Dica – Aplique investimentos diários nas suas campanhas no Facebook Ads

Se você já anuncia, provavelmente, está familiarizado com as formas de investimento que a plataforma disponibiliza.

De modo básico, você pode escolher pela modalidade de “Orçamento Vitalício”, onde você pré-define um valor de investimento para a campanha inteira e a própria plataforma do Facebook Ads divide isso entre os anúncios, analisando os melhores horários e dias para exibi-los ao seu público alvo.

Parece ótimo, não? Só que há um risco nisso. Para que a tecnologia do Facebook “acerte a mão” de vez, trazendo bons resultados de maneira uniforme, no mínimo, ele precisará fazer testes para “descobrir” a melhor forma de exibição.

Para obter essas respostas de forma confiável, ele precisará de, no mínimo, uma semana.

7 dias é um tempo considerado longo, já que até otimizar a sua campanha de acordo com o melhor desempenho apresentado, ele gastará seu orçamento com muita variação, trazendo resultados também muito varáveis até o fim do período estipulado.

Agora, se você optar pelo “Orçamento Diário”, o controle estará em suas mãos. Isso quer dizer que é você quem define o teto máximo de gastos por dia.

Partindo dessa premissa, você não só consegue ter um orçamento dentro do previsto, como “obriga” o Facebook Ads a exibir seus anúncios de forma a trazer os resultados propostos.

Tem mais! Se você não tiver satisfeito com os resultados apresentados, basta subir o investimento por dia, até achar o encaixe perfeito.

2º Dica – Se não tem histórico de desempenho escolha o oCPM

No Facebook Ads, você tem à sua disposição diversas formas de “pagamento”, ou melhor, opções de como a plataforma descontará os valores do seu orçamento.

Entre elas, temos o CPM, que é o custo por mil. Ou seja, o Facebook Ads só descontará do seu orçamento, quando sua campanha chegar à mil impressões, exibições.

Aqui, a plataforma permite que você defina um lance manualmente e se ele for maior do que o indicado por ela, o Facebook colocará seu anúncio como prioridade na exibição do feed.

O CPC é bastante utilizado e um dos mais famosos. Trata-se do custo por clique, aquele que desconta do seu orçamento, cada vez que seu anúncio receber um clique do usuário.

Essa opção é bem interessante para quem anuncia na barra lateral do Facebook, por ter uma exibição mais recorrente.

A terceira forma de “cobrança” mais comum é o oCPM, que nada mais é que um Custo por Mil otimizado, automático.

Assim como no exemplo do outro tópico, quem controla a sua campanha é o Facebook Ads. Só que nesse caso essa opção pode ser vantajosa.

Isso porque aqui, a plataforma procura exibir seus anúncios para usuários que têm maior possibilidade de clicar e posteriormente converter.

O oCPM é, geralmente, a melhor opção para quem nunca anunciou ou tem uma campanha nova, sem histórico anterior de performance. Isso acontece porque você usa a otimização do Facebook para achar o público alvo de forma mais precisa e otimizada.

Se a sua campanha for muito específica, para um público muito restrito, opte pelo CPM. Nesse caso, considere um público restrito, aquele que atingirá menos de 100 mil usuários.

Essa torna-se uma melhor opção porque no oCPM demoraria muito para otimizar esse público já mais bem segmentado.

Essa ideia também se aplica se estiver trabalhando uma campanha de retargeting, pelos mesmos motivos.

 

Segmentação-campanhas-do-Facebook-Ads..

 

3ª Dica – Não invista muito se estiver começando

Você precisa entender que no Facebook Ads não é o volume do seu investimento que definirá o quanto você terá de retorno.

Não basta investir R$100 mil reais, para ter R$200 mil de retorno. O que manda nesse tipo de plataforma é o quanto você está direcionando bem os seus anúncios.

Então, para evitar perda de recursos, principalmente, se você estiver começando, sem conhecimento profundo do seu público alvo, não invista muito.

Comece aos poucos. Olhando para a performance, o comportamento do seu público alvo e se estiver tudo ok, aumente o orçamento gradativamente.

Caso contrário, olhe para as métricas, pause a campanha e inicie uma nova. Adotando o mesmo processo.

4ª Dica – Não use tantas restrições no começo

A gente sempre diz aqui, no Mestre do Ads, que, geralmente, a segmentação assertiva é o segredo do sucesso de uma campanha de marketing. Certo?

No Facebook Ads, você tem todas as opções para conseguir esse objetivo, porém não é muito indicado que você segmente demais uma campanha no início.

Isso porque o público pode ficar muito pequeno e suas métricas não serem tão confiáveis no futuro.

Então, não use tantas segmentações no começo. Faça só o básico e depois que tiver suas métricas em mãos, aplique outras restrições com base nesses dados.

 

facebook-ads

 

5ª Dica – De oCPM para TURBO CPA

Se você está trabalhando a sua campanha há algum tempo, mas os resultados continuam fora do esperado, então talvez você tenha que apostar em uma medida mais arriscada.

Opte pelo método de CPA, o famoso custo por aquisição, mas não só isso, coloque ele na versão turbo.

Isso quer dizer, aplicar um valor maior (cerca de 20%) do que a plataforma sugere que você pague por conversão. Essa tática fará com que o seu anúncio seja mais exibido.

Óbvio. Por ser uma manobra mais radical, é importante que você se atente ao seu orçamento. Evitando custos maiores que a projeção do CPA.

 

É isso! Esperamos que esse conteúdo tenha sido relevante pra você. Ficou com dúvidas? Então deixe suas perguntas nos comentários.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê!

Forte Abraço.

Compartilhar.