A Black Friday é uma das épocas do ano em que o comércio eletrônico e de varejo mais fatura, pois marcas, empresas e grandes lojas aproveitam o período para uma queima de estoque total e, ainda, começar a aquecer as vendas para o fim de ano, seja na captação de leads, fidelização de clientes ou até mesmo na impressão de sua marca.

O “evento” Black Friday é recente no país, tem pouco mais de 5 anos e veio importado da tradição dos Estados Unidos. Por lá, o movimento começou em meio aos anos 80, onde grandes marcas se reuniram para queimar seus estoques na última grande data de vendas do ano, antes que os novos produtos e coleções chegassem.

No Brasil, ocorre justamente o contrário, a Black Friday representa o início de um dos melhores momentos de compra do ano, pois apesar da crise, os brasileiros não deixou de comprar, ele hoje busca as melhores ofertas e condições. Então, se você puder dar isso a ele, suas vendas vão decolar.

O blog do Mestre do Ads teve acesso com exclusividade a um material do Google, em parceria com algumas empresas como a E-bit – Webshoppers e o IBOPE que mostram dados bastante interessantes sobre o fenômeno Black Friday.

Venha conferir tudo!

 

Você está preparado para a Black Friday 2016..

 

Black Friday 2016 irá superar todas as expectativas

Se você é daqueles anunciantes que já tinha desistido de criar estratégias para aumentar suas vendas na Black Friday, ainda dá tempo de mudar de ideia e fazer um planejamento sensacional.

Problemas com a economia, realmente, fizeram com que o poder de compra e o índice de confiança do consumidor chegassem a níveis bem negativos, porém desde julho esse cenário vem mudando. Com as reviravoltas na política, eleições e tudo mais, já é possível registrar um aumento de 76,7 pontos segundo a FVG.

Na realidade, o consumidor continua gastando, porém ele aprendeu a pesquisar pelo melhor custo/benefício e comprar de marcas que valorizam o seu dinheiro.

Dados Internos do Google e do E-bit mostram que houve um aumento de:

Então, em que momento nota-se o varejo em queda? Os consumidores já mudaram o comportamento de compra.

A largada de compras começa em novembro, porém estende-se a dezembro e a janeiro, período em que temos o pagamento do 13º salário, Natal e Ano Novo, logo é preciso estar preparado para atender a alta demanda do período.

 

O que os consumidores irão procurar na Black Friday 2016?

A Black Friday de 2015 bateu todos os recordes de anos anteriores, passando dos 1,6 bilhões em faturamento, espera-se que esse ano o número seja, ainda mais, expressivo.

No período de novembro, dezembro e janeiro, os usuários têm uma tendência à voltar suas pesquisas para:

  1. Artigos esportivos – 33%
  2. Viagens e turismo – 28,5%
  3. Aparelhos celulares – 28%
  4. TELCO – 27,6%.

**Fonte Google

Dentre os itens mais comprados na Black Friday 2015, viu-se de tudo: Apps, pneus, cursos, planos de telefonia, imóveis, viagens, artigos esportivos, brinquedos, passagens áreas, eletrônicos e mais uma infinidade de coisas.

O que mais impressiona é que boa parte dessas compras já são uma antecipação para o Natal:

  • 19% das compras foram para presentear alguém;
  • 27% compraram algo para si ou para dar de presente;
  • 53% comprou algo exclusivamente para uso próprio

E o que mais tem saída?

O Google afirma que em 2015:

  1. 44% das vendas foram em celulares;
  2. 33% em calçados;
  3. 32% em eletro portáteis;
  4. 31% em artigos de informática;
  5. 27% em eletrodomésticos;
  6. 26% em roupas para mulheres;
  7. 25% em tênis para prática de esportes;
  8. 23% na compra de Tvs;
  9. 22% em perfumes;
  10. 18% em roupas para homens;
  11. 18% em bonés, mochilas, bolsa e etc;
  12. 17% em brinquedos;
  13. 16% em games;
  14. 14% em móveis / Produtos de beleza;
  15. 11% em Áudio ou Vídeo / Roupas para prática de esportes;
  16. 8% bolas, bikes, kimonos;
  17. 6% em peças para carros e acessórios;
  18. 4% em seguros ou cartão de crédito;
  19. 3% em livros / Curso de graduação;
  20. 2% na compra de veículos ou motos;
  21. 1% na compra de Cd ou DVD.

Os dados são bastante úteis, pois eles representam o interesse de compra do usuário e te ajuda a exaltar produtos nessas categorias.

 

Você está preparado para a Black Friday 2016.

 

Black Friday 2016 é mobile

A utilização do mobile muito superior ao desktop já é uma realidade entre brasileiros. Segundo o Kantar IBOPE Media – Target Group Index 2016, são aproximadamente 102 milhões de smarphones em uso no Brasil, com 30% dos internautas acessando a rede, exclusivamente via mobile e, mais, buscas por share já representam de 45 à 60% dependendo da categoria de pesquisa.

  • Tem certeza que você não irá preparar suas conversões para mobile?

O crescimento do E-commerce foi de 15% em 2015 e a Black Friday cresceu 38%, então manter-se fora desse evento épico do varejo é abrir mão de ter resultados surpreendentes.

Obviamente, você não quer isso, não é mesmo?

Agora, você pode estar começando a planejar sua estratégia para a Black Friday 2016 e pensando:

  • “Quem é que compra online?”.

Nós temos a resposta!

Uma pesquisa exclusiva realizada com eshoppers brasileiros das classes ABC, com pessoas entre 18 e 54 anos, mostrou que 40 milhões de internautas já fizeram algum tipo de compra online. Além disso:

  • 79% dos eshoppers já participaram de Black Friday’s anteriores;
  • 73% fizeram pesquisas online;
  • Apenas 10% não desejam comprar nada na edição de 2016;
  • 74% já afirmam esperar pela data em novembro desse ano.

**Fonte: Kantar IBOPE Media -Target Group Index 2016 + estimativas Google Provokers – Agosto 2016

 

Você está preparado para a Black Friday 2016

 

O que você pode fazer para melhorar suas vendas na Black Friday?

Apesar da tecnologia de última geração, demonstradas claramente nos smartphones super bem desenvolvidos, 21% dos usuários ainda não se sentem seguros com as compras online, ou ainda, não conseguem identificar grandes promoções nesses períodos.

Então, nesse momento fica um alerta. Usuários que esperam a Black Friday para comprar, muito provavelmente, já pesquisaram sobre os itens de desejo e esperam o período para conferir as ofertas, logo não adianta aplicar um desconto fictício ou uma promoção inexistente, pois facilmente será identificado.

Um estudo realizado pela Provokers – Agosto 2016 questionou consumidores sobre qual é o fator decisivo na hora de comprar, o resultado foi o seguinte:

  • 42% afirmam que é o preço do produto;
  • 21% prefere o pagamento facilitado ou parcelado;
  • 17% levam em conta a confiança que tem na empresa;
  • 9% considera a confiança na marca;
  • 8% o valor do frete;
  • 3% o tempo de entrega do produto.

Um dos grandes problemas que ocorrem nessa época do ano são preços de fretes e prazos de entrega muito elevados, devido ao aumento do volume de vendas. Nosso conselho é que você arrume uma forma de não cobrar o frete ou, ao menos, embutir no valor do produto, pois o pagamento de frete desanima a ação de compra.

O prazo também é importante, então estabeleça uma logística para que não haja demora na entrega.

Só que quando preço, prazo de entrega e frete tem pesos parecidos, os consumidores deixam bem claro qual o critério de desempate que utilizam:

  • 63% valoriza um site confiável, onde possa colocar seus dados sem medo;
  • 37% acredita em um processo de compra rápido, sem milhares de botões ou passos;
  • 29% aposta na compra em uma loja/marca conhecida;
  • 25% opta por lojas com uma variedade maior de produtos;
  • 19% prefere lojas que já comprou e entende as necessidades;
  • 14% lojas que oferecem novidades.

É incontestável que essas informações em conjunto mostram o poder da Black Friday no Brasil, deixando ainda mais claro, os motivos pelos quais a sua empresa ou marca precisa estar presente nesse período. Concorda?

Todas as referências foram retiradas do material do Google sobre Black Friday 2016 para que você possa aproveitar o maior dia de vendas do ano.

#GoogleTGIBF

 

Boas vendas!

Compartilhar.

Uma semana de aulas ao vivo para você aprender a vender mais com anúncios no Google, Facebook, YouTube e Instagram - As maiores ferramentas de vendas da internet.

Cadastre-se abaixo para participar: